Seis cidades vão receber dose fracionada de vacina

Seis cidades do Grande ABC serão contempladas com doses fracionadas da vacina contra a febre amarela para reforçar os estoques. Com exceção de São Caetano, os municípios da região integram campanha do Ministério da Saúde anunciada ontem e que será realizada entre os dias 3 e 24 de fevereiro em São Paulo. O objetivo é intensificar a vacinação e evitar a expansão do vírus para o ambiente urbano, tendo em vista a existência de 29 casos autóctones da doença e 13 mortes no Estado desde o ano passado.

A meta é imunizar 4,9 milhões de pessoas com dose fracionada e 1,4 milhão com a dose padrão em 52 municípios do Estado. Reunião pré-agendada para o dia 18 definirá a estratégia que deverá ser adotada pelos municípios participantes da ação. Conforme o ministério, profissionais da Saúde serão treinados e serão repassados R$ 15,8 milhões para São Paulo.

Em todo o País, a campanha vai ser realizada em 75 municípios, dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. O fracionamento da vacina é recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) quando há aumento de epizootias e casos da febre amarela silvestre de forma intensa, com risco de expansão. Conforme a Secretaria Estadual da Saúde, desde julho de 2016 foram contabilizadas 617 mortes ou adoecimentos de primatas não humanos em razão da doença.

O fracionamento da vacina corresponde à aplicação de dose de 0,1 ml, enquanto a padrão é de 0,5 ml. Na prática, a principal diferença está no período de proteção, já que a imunização terá de ser reaplicada após período de oito anos. Até então, a vacina não precisava ser repetida.

“É uma medida inteligente de Saúde pública, já que não temos vacinas suficientes para toda a população. A dose fracionada não traz riscos. A única diferença é o tempo menor de imunidade”, destaca o professor de Infectologia da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) Juvencio Duailibe Furtado.

A vacinação fracionada é recomendada para pessoas a partir dos 2 anos de idade, no entanto, não deverá ser aplicada em pessoas com condições clínicas especiais e gestantes e viajante internacional.

 

ALTA DEMANDA

Única cidade que não receberá doses fracionadas da vacina contra a febre amarela, São Caetano já enfrenta dificuldades para dar conta da demanda de pacientes em busca da imunização. A partir de hoje, a cidade distribuirá 200 senhas por dia. A população interessada deverá se deslocar até o Centro de Saúde Manoel Augusto Pirajá Silva, no Centro. A entrega das fichas será a partir das 7h.

A medida, conforme a secretária de Saúde Regina Maura Zetone, será mantida até que o governo disponibilize doses fracionadas para imunizar toda a população. “Temos 800 doses para durar até segunda-feira, tendo em vista a previsão de chegada de 3.500 doses na terça-feira. A demanda está muito alta, só ontem (segunda-feira) foram imunizadas 900 pessoas”, destaca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *