Com alta de R$ 34, teto do seguro-desemprego vai a R$ 1.677

O seguro-desemprego foi reajustado em 2,07%, conforme o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) de 2017. Com isso, o valor máximo do benefício chegou a R$ 1.677,74 alta de R$ 34,02.

Tem direito ao benefício trabalhadores com carteira assinada que foram demitidos sem justa causa há até cinco meses, e que tinham renda superior a um salário mínimo. Calculado sobre a média do rendimento dos três meses anteriores à dispensa, o seguro-desemprego é pago com recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador). O pagamento é limitado a três, quatro ou cinco parcelas, dependendo do período trabalhado.

Quem tinha renda de até R$ 1.480,25 receberá 80% do salário médio – limitado ao salário mínimo, atualmente em R$ 954. Aqueles que ganhavam entre R$ 1.480,26 e R$ 2.467,33 têm direito a R$ 1.184,20 mais 50% do que exceder o montante de R$ 1.480,25. Já os que tinham salário médio acima de R$ 2.467,33, terão o teto de R$ 1.677,44.

No período em que estiver recebendo o benefício, o profissional não pode ter outra remuneração. Caso volte a trabalhar antes do fim do prazo, o seguro-desemprego é suspenso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *